São Gabriel do Oeste/MS

24 de Agosto de 2017

Carregando...

Notícias

02/08/2017

Em reunião com Cooperasgo, vereadores listam sugestões para otimizar coleta de lixo em São Gabriel

Objetivo é avaliar viabilidade dos contratos vigentes e novos investimentos

Os vereadores de São Gabriel do Oeste realizaram, nesta quarta-feira (2),  uma reunião com representantes da COOPERASGO (Cooperativa Regional de Coleta Seletiva e Reciclagem de São Gabriel do Oeste). O objetivo é levantar os principais problemas que envolvem o aterro sanitário e apontar soluções adequadas para a Prefeitura, antes de possível renovação contratual ou de novos encaminhamentos.

A reunião foi realizada na Câmara Municipal e contou com a presença dos vereadores Fernando Rocha, Luizinho do Ferro Velho, Ramão Gomes, Roberto Emiliani, Vagner Trindade e Valdecir Malacarne.
De acordo com o presidente da Cooperativa, Sebastião Pires Siqueira, atualmente são 12 cooperados e outros 12 contratados  que realizam todo o serviço de separação de resíduos no aterro. Ele estima que o número ideal seria de pelo menos 30 colaboradores, considerando períodos de férias e atestados de funcionários.

Para manutenção dos trabalhos, segundo a Cooperativa, a Prefeitura  vem colaborando com repasses em torno de R$ 25 mil. Sebastião ainda apontou que o valor arrecadado com a venda de recicláveis mantém média de semelhante valor, gerando receita mensal de aproximadamente R$ 50 mil, o que também tem sido insuficiente para custear manutenção de equipamentos, combustível e salários dos cooperados.

O patrimônio da Cooperativa abrange uma pá-carregadeira, 2 caminhões e uma motocicleta. Para garantir os serviços, os cooperados custeiam ainda um outro caminhão, que foi cedido pela Prefeitura. Gastos com fretes para venda de material também é de responsabilidade dos cooperados.

Conforme descrição dos custos operacionais da Cooperasgo, seria necessária receita mensal de pelo menos R$ 59 mil, para aumentar eficiência dos trabalhos e custear todos os gastos, incluindo, materiais  e acessórios de segurança.
Com base nestas informações, os parlamentares listaram sugestões que serão discutidas com a Prefeitura. Uma nova reunião também deverá ser marcada com a Cooperativa, que se comprometeu em apresentar relatório detalhado de receita e despesa, para análise dos vereadores.

Entre as sugestões apontadas, está a implementação de uma campanha para incentivar a coleta seletiva e incentivo por assiduidade aos cooperados. Os vereadores também listaram necessidade de ampliação do barracão e aquisição de uma esteira maior, para auxiliar no processo de separação de resíduos.

"Esta é apenas uma das inúmeras reuniões que ainda iremos realizar para tratar desta questão do lixo. Nosso objetivo é ouvir todos os envolvidos para buscarmos soluções efetivas junto à Prefeitura. Nenhuma possibilidade pode ser descartada, já que é um problema antigo e que afeta direta e indiretamente todos os moradores da cidade", destacou o presidente da Casa de Leis, Valdecir Malacarne.

Para os vereadores, as decisões que envolvem o aterro precisam levar em consideração os aspectos financeiros, sociais e socioambientais, por isso a necessidade de ampla discussão. Dentre outros possíveis encaminhamentos apontados pela Prefeitura, está a destinação total do lixo para aterros de outros municípios e o repasse completo, tanto da administração do sistema de coleta, quanto do aterro, para o SAAE ( Serviço Autônomo de Água e Esgoto). A realização de Consórcio e possível transferência do local do aterro, também são hipóteses analisadas.
 

Autor - Assessoria de Imprensa

SITE DESENVOLVIDO POR: